BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Representante do Vaticano na França é investigado por agressão sexual, diz jornal

Núncio apostólico na França, Luigi Ventura, em imagem de arquivo | Foto: Remy Gabalda / AFP
Núncio apostólico na França, Luigi Ventura, em imagem de arquivo | Foto: Remy Gabalda / AFP
O representante do Vaticano na França, o italiano Luigi Ventura, está sendo investigado sob suspeita de “agressão sexual”, informou nesta sexta-feira (15) o jornal “Le Monde”. O núncio apostólico de 74 anos teria tocado várias vezes em um funcionário da prefeitura de Paris. 

O incidente ocorreu no dia 17 de janeiro em uma tradicional cerimônia em que a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, fazia seus votos para o ano de 2019 às autoridades diplomáticas e religiosas, na sede da administração local. O funcionário de 26 anos da delegação-geral de Relações Internacionais (DGRI) afirmou que Luigi Ventura o tocou duas vezes: uma na entrada da prefeitura e outra dentro do elevador. 

Fontes judiciais disseram ao jornal que a prefeitura comunicou o incidente ao procurador-geral francês, Rémy Heitz, em 23 de janeiro. Uma investigação foi aberta para analisar a conduta de Ventura, que ocupa a função de núncio em Paris desde 2009. 

O artigo 40 do Código de Processo Penal francês prevê que “qualquer autoridade constituída, qualquer funcionário público ou empregado” que tomar conhecimento de um crime ou ofensa deve denunciá-lo à procuradoria. Procurado pela Reuters, o Vaticano ainda não se manifestou. 

Doutor em Letras Modernas e formado em Direito Cônego, Ventura entrou para o corpo diplomático do Vaticano em 1978 e foi núncio apostólico em Costa do Marfim, Burkina Faso e Níger, antes de ser enviado em 1999 ao Chile e depois para o Canadá, segundo a Efe. Em 2009, foi transferido pelo papa Bento XVI para Paris para substituir Fortunato Baldelli.

Do Portal NS/Fonte: G1 

Nenhum comentário: