BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Petrobras assina acordo para venda da Refinaria de Pasadena

Petrobras assina acordo para venda da Refinaria de Pasadena
Foto: Reprodução / O Petróleo
A Petrobras America Inc. (PAI) assinou um contrato de compra e venda com a empresa Chevron U.S.A. Inc., nesta quarta-feira (30). A negociação se refere à alienação integral das ações detidas pela PAI nas empresas que compõem o sistema de refino de Pasadena, nos Estados Unidos. Com isso, a refinaria, que gerou polêmica em 2014, passa a ser de propriedade do grupo norte-americano.

Naquele ano, o Tribunal de Contas da União (TCU) disse que o conselho da petroleira, então presidido por Dilma Rousseff (PT), aprovou a compra da refinaria com base em critérios "antieconômicos" que acarretaram um prejuízo de US$ 580 milhões à empresa.

Mais de quatro anos depois, a Petrobras informa, em comunicado enviado à imprensa, que estão sendo vendidas as sociedades Pasadena Refining System Inc. (PRSI), que é responsável pelo processamento de petróleo e produção de derivados, e PRSI Trading LLC (PRST), que atua como braço comercial exclusivo da PRSI. Refinaria independente do Sistema Petrobras, a PRSI possui capacidade de processamento de 110 mil bpd e está localizada na cidade de Pasadena, no Golfo do México, no Texas.

A transação custou US$ 562 milhões, sendo US$ 350 milhões pelo valor das ações e US$ 212 milhões de capital de giro, cuja data-base é referente a outubro de 2018. O valor final da operação ainda está sujeito a ajustes de capital de giro até a data de fechamento.

Toda a operação integra o Programa de Parcerias e Desinvestimentos da Petrobras, que se alinha ao Plano de Negócios e Gestão 2019-2023, que prevê a otimização do portfólio da companhia. Já a conclusão está sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais, como a obtenção das aprovações pelos órgãos antitruste dos Estados Unidos e do Brasil.

Pertencente ao grupo Chevron Corporation, a Chevron U.S.A. é a segunda maior empresa de energia integrada do país americano. Seus produtos são vendidos nas quase oito mil estações de varejo Chevron e Texaco e também é uma fornecedora de combustível de aviação, possuindo quatro refinarias com capacidade combinada para processar 919 mil bpd no país.


Do Portal Bahia Notícias

Nenhum comentário: