BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Justiça prorroga segundo inquérito que investiga ataque a Bolsonaro

Adélio Bispo de Oliveira, agressor confesso de Jair Bolsonaro | Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPM
Adélio Bispo de Oliveira, agressor confesso de Jair Bolsonaro | Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPM
A Justiça Federal em Juiz de Fora (MG) autorizou a prorrogação, por 90 dias, do segundo inquérito que investiga ataque à faca sofrido pelo presidente Jair Bolsonaro ainda durante a campanha à Presidência da República, em setembro do ano passado. 

A investigação prorrogada a pedido da Polícia Federal (PF), com o aval do Ministério Público Federal, apura quem financiou a defesa de Adélio Bispo de Oliveira, agressor confesso de Bolsonaro. 

De acordo com informações da TV Globo, a decisão foi do juiz da 3ª Vara Federal, Bruno Savino. Segundo investigadores, a Justiça pediu diligências para elucidar o caso. Adélio Bispo de Oliveira foi preso em flagrante logo após o atentando e confessou a autoria do crime. Ele está detido no presídio de segurança máxima de Campo Grande (MS). 

No dia 2 de outubro, o agressor foi denunciado pelo MPF por prática de atentado pessoal por inconformismo político, crime previsto na Lei de Segurança Nacional. Dias após o indiciamento, ele se tornou réu no processo. 

A prorrogação autorizada pela Justiça vale para a segunda investigação do caso, ainda em fase de inquérito. No primeiro inquérito, a PF concluiu que o agressor agiu sozinho no momento do ataque e que a motivação “foi indubitavelmente política”.

Do Portal NS

Nenhum comentário: