BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

De olho em novo governo, Bolsa fecha no maior patamar da história; dólar cai 1,69%

O novo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de transmissão de cargo, em Brasília | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O novo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de transmissão de cargo, em Brasília | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O principal indicador da bolsa brasileira, a B3, fechou em forte alta nesta quarta-feira (2), renovando recorde histórico, com os investidores monitorando os primeiros passos do novo governo. 

O mercado também digere os dados da economia internacional, mas neste pregão colocou em segundo plano a preocupação com uma desaceleração global. O Ibovespa subiu 3,56%, a 91.012 pontos, renovando recorde de fechamento. 

Na máxima do dia, chegou a 91.478 pontos, batendo também o recorde intradia de 3 de dezembro (91.242 pontos) . O patamar mais alto de pontuação de fechamento também havia sido alcançado 3 de dezembro (89.820 pontos). 

Já o dólar fechou em queda de 1,69% nesta quarta, vendido a R$ 3,8087, também repercutindo as notícias sobre o primeiro dia do governo de Jair Bolsonaro, que tomou posse no dia anterior. 

Ao longo desta quarta, ocorre a transmissão de cargos para os novos ministros, entre eles Paulo Guedes, novo ministro da Economia. No discurso de posse, Guedes disse que a Previdência Social, as privatizações e a simplificação de tributos são os “pilares da nova gestão”. “O mercado vai reagir pontualmente sempre que alguém (do novo governo) fizer declarações”, disse à Reuters o operador de câmbio da Necton Corretora, José Carlos Amado.

Do Portal NS/Fonte: G1

Nenhum comentário: