BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Como a nova regra do WhatsApp afeta grupos? Entenda

O WhatsApp anunciou, nesta segunda-feira (21), mudanças nas regras de compartilhamento do aplicativo, limitando o número de destinatários para encaminhar mensagens — a alteração, no entanto, ainda permite que elas sejam enviadas a cinco grupos diferentes.
A restrição vai valer para todos os usuários do aplicativo no mundo — 1,5 bilhão de pessoas. Mas, para isso, será preciso baixar uma atualização a ser recebida ainda nesta segunda, informou a empresa.
Veja perguntas e respostas sobre a nova regra:
Qual o limite para encaminhamentos?
Antes, era possível encaminhar uma mensagem para 20 destinatários, fossem pessoas ou grupos. Com a nova medida, o máximo de destinatários passa a ser 5 por vez.
Assim, será possível encaminhar uma mensagem para 2 pessoas e 3 grupos, por exemplo.
É possível encaminhar para 5 destinatários, depois para mais 5?
Sim. O número máximo de destinatários é válido para cada encaminhamento, mas não existe um limite do número de vezes que uma mensagem pode ser compartilhada.
O que muda para grupos?
Cada grupo equivale a 1 destinatário. Assim, será possível encaminhar uma mensagem para até 5 grupos de uma vez.
Como cada grupo do WhatsApp pode ter até 256 membros, o número máximo de pessoas com que se pode compartilhar uma mensagem de uma vez passa a ser 1.280.
Na regra anterior, o número máximo de pessoas que poderiam receber uma mensagem era de 5.120, o equivalente a 20 grupos cheios.
Vale para qualquer tipo de mensagem?
A restrição é só para as mensagens encaminhadas. Sejam as que a pessoa recebeu ou as que ela mesma já tinha escrito para alguém.
A medida inclui não só mensagens de texto, mas também de áudio e vídeo.
As listas de transmissão serão afetadas?
Não. As listas de transmissão continuarão podendo ter 256 contatos. Essa é uma ferramenta que o WhatsApp disponibiliza para que usuários possam escrever e enviar uma mensagem para várias pessoas ao mesmo tempo.
Somente indivíduos podem ser incluídos em listas de transmissão, ou seja, essa ferramenta não pode ser utilizada para enviar mensagens a grupos.
Para enviar uma mensagem a um contato em uma lista é necessário que quem receba a mensagem tenha quem está enviando em sua lista de contatos, ou a pessoa não receberá a mensagem.
Quando começa a valer?
Será preciso baixar e fazer a atualização do Whatsapp.
Segundo a empresa, ela será disponibilizada ainda nesta segunda-feira (21), primeiro para dispositivos Android (maioria no mundo). Depois, a atualização estará disponível para o sistema iOS, da Apple.
Por que algumas pessoas ainda estão conseguindo fazer o envio sem o limite?
Provavelmente porque a atualização ainda não foi disponibilizada para todos os usuários. Segundo o Whatsapp, isso acontecerá ainda nesta segunda, primeiro para quem tem celulares Android.

Vale para o Whatsapp Web também?
Sim.
É só no Brasil?
Não, valerá para os usuários em todo o mundo.
Por que o Whatsapp decidiu limitar os usuários?
A medida foi primeiramente implementada na Índia, no ano passado.
O país, que segundo a companhia é campeão no encaminhamento de mensagens, fotos e vídeos pelo WhatsApp, já registrou até mortes por linchamentos após a disseminação de acusações falsas por meio de mensagens.
Os incidentes tiveram um impacto tão grande na população que o governo indiano ameaçou processar o aplicativo, que pertence ao Facebook, considerando que a disseminação de notícias falsas também era sua responsabilidade.
Em nota nesta segunda, o WhatsApp afirmou que “avaliou com cuidado esse teste [de limite de encaminhamento] e ouviu o feedback dos usuários durante o período de 6 meses”, antes de decidir ampliar a restrição para os usuários em todo o mundo.
A discussão sobre a responsabilidade das empresas sobre o que é compartilhado em aplicativos e redes sociais ganhou força nos últimos anos. Algumas vêm anunciando medidas para lidar com a questão da circulação de informações falsas, como exclusão de contas suspeitas no Twitter e no Facebook.
Em julho passado, o WhatsApp passou a avisar quando uma mensagem recebida se tratava de algo encaminhado pelo remetente.
Porém, a empresa diz que, como as mensagens no app são criptogradas de ponta-a-ponta, para garantir o sigilo do conteúdo, elas só podem ser lidas por quem envia e recebe, o que limita a capacidade de controlar o tipo de conteúdo que é compartilhado.
Do Portal CN/Fonte:G1

Nenhum comentário: