BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

59ª fase da Lava Jato prende 2 em investigação de contratos da Transpetro

Polícia Federal e Receita Federal cumprem nova fase da Operação Lava Jato | Foto: Reprodução/TV Globo
Polícia Federal e Receita Federal cumprem nova fase da Operação Lava Jato | Foto: Reprodução/TV Globo
O ex-presidente de empresas do Grupo Estre, Wilson Quintella Filho, e o advogado e ex-executivo do grupo, Mauro de Morais, foram presos na 59ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF), nesta quinta-feira (31). 

A atual fase foi batizada de Quinto Ano e cumpre, ao todo, 15 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária. As ordens estão sendo cumpridas em São Paulo e Araçatuba, no interior do estado. 

As investigações miram o pagamento de propinas pelo Grupo Estre em contratos de serviços na área ambiental, reabilitação de dutos e construção naval da Transpetro. Ao todo, são investigados 36 contratos que totalizaram, entre 2008 e 2017, mais de R$ 682 milhões, assim como pagamentos ilícitos superiores a R$ 22 milhões, segundo a Lava Jato. 

As investigações tiveram início a partir de declarações de Sérgio Machado, que é ex-presidente da Transpetro e foi indicado e mantido no cargo pelo então PMDB, que celebrou acordo de colaboração com o Ministério Público Federal (MPF). Ele revelou que ajustou com Wilson Quintella o pagamento de propinas de pelo menos 1% dos contratos firmados pelo Grupo Estre (Estre Ambiental, Pollydutos e Estaleiro Rio Tietê) com a estatal.

Do Portal NS/Fonte:G1 PR e RPC Curitiba

Nenhum comentário: