BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Paulo Guedes cria conselho para reforma da Previdência e chama Armínio Fraga

Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil
O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, vai criar um conselho consultivo com especialistas para ajudar o governo Bolsonaro a elaborar suas propostas de reforma da Previdência. Os notáveis já foram convidados e aceitaram integrar o órgão, que ficará ligado à Secretaria de Previdência do Ministério da Economia e será comandada pelo atual deputado Rogério Marinho. 

Farão parte Armínio Fraga e Paulo Tafner, que elaboraram uma proposta de reforma da Previdência que pode gerar uma economia de R$ 1,3 trilhão num prazo de dez anos, bem acima da que está em tramitação no Congresso e que gera uma economia próxima de R$ 500 bilhões em igual período. Armínio Fraga foi presidente do Banco Central e é próximo de Paulo Guedes. 

Também vão integrar o conselho os economistas Solange Paiva, José Marcio Camargo, Fábio Giambiagi e Aloisio Araújo. Solange Paiva foi a criadora do Fator Previdenciário, durante o governo FHC, que permitiu reduzir os gastos com previdência na época. José Marcio foi o responsável pelo programa econômico do candidato do MDB nas últimas eleições presidenciais, Henrique Meirelles. Giambiagi é especializado em finanças públicas, com vasto material publicado sobre Previdência Social. E Aloisio Araújo é economista da Fundação Getúlio Vargas. 

Paulo Guedes já definiu com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, que a reforma da Previdência é uma das prioridades do futuro governo. Ele deseja aprová-la no próximo ano, de preferência no primeiro semestre. Bolsonaro defendeu uma reforma da Previdência fatiada. 

Na equipe de Paulo Guedes, o tema segue em análise. Se for fatiada, a ideia é que, na primeira etapa, sejam incluídos temas como idade mínima, regra de transição, fim de privilégios de servidores públicos e unificação dos sistemas de Previdência do setor público e privado.

Do Portal NS/Por Valdo Cruz

Nenhum comentário: