BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Após longas filas e lentidão, presidente do TRE-BA diz que 2º turno deverá ocorrer com maior tranquilidade

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano | Foto: Divulgação/TRE-BA
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano | Foto: Reprodução/TV Bahia
Após o término da totalização dos votos no estado, no início da madrugada desta segunda-feira (8), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, fez um balanço do primeiro turno do pleito e garantiu que o segundo turno presidencial, no próximo dia 28 de outubro, ocorrerá de forma mais tranquila. 

Segundo ele, a redução no número de votos, de 6 para 1, a familiaridade do eleitor com seu local de votação e com a biometria, agilizarão o processo. “As dificuldades encontradas neste primeiro turno serão, sem dúvida, superadas no segundo turno, que deverá ocorrer com maior tranquilidade”, disse. 

Quanto as dificuldades encontradas no primeiro turno da eleição, o presidente do TRE-BA esclareceu que três fatores contribuíram para as longas filas nas seções eleitorais: o extenso número de cargos eletivos, a votação cem por cento biométrica em mais de 90 municípios, incluindo a capital, e a necessária agregação de seções em virtude do quantitativo insuficiente de urnas eletrônicas. 

De acordo com Rotondano, tais fatores já eram conhecidos e suas consequências previstas, indicando que a votação seria mais lenta que o normal.
Notícias de Santaluz

Nenhum comentário: