BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Ibope: Bolsonaro, 27%; Haddad, 21%; Ciro, 12%; Alckmin, 8%; Marina, 6%

Fotos: Nelson Almeida/AFP - Ulisses Dumas/Divulgação
Fotos: Nelson Almeida/AFP – Ulisses Dumas/Divulgação
O Ibope divulgou nesta quarta-feira (26) a mais recente pesquisa de intenção de voto para presidente. O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A pesquisa ouviu 2 mil eleitores em 126 municípios no sábado (22), domingo (23) e segunda-feira (24). 

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos. 

Os resultados foram os seguintes:
Jair Bolsonaro (PSL): 27%;
Fernando Haddad (PT): 21%;
Ciro Gomes (PDT): 12%;
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%;
Marina Silva (Rede): 6%;
João Amoêdo (Novo): 3%;
Alvaro Dias (Podemos): 2%;
Henrique Meirelles (MDB): 2%;
Guilherme Boulos (PSOL): 1%;
Cabo Daciolo (Patriota): 0%;
Vera Lúcia (PSTU): 0%;
João Goulart Filho (PPL): 0%;
Eymael (DC): 0%;
Branco/nulos: 11%;
Não sabe/não respondeu: 7%.
Simulações de segundo turno
Haddad 42% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 4%);
Ciro 44% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%);
Alckmin 40% x 36% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 3%);
Bolsonaro 40% x 38% Marina (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)
Sobre a pesquisa
Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos;
Entrevistados: 2 mil eleitores em 126 municípios;
Quando a pesquisa foi feita: 22, 23 e 24 de setembro;
Registro no TSE: BR-04669/2018;
Nível de confiança: 95%;
Contratante da pesquisa: Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Do Portal NS/Fonte: G1 Brasília

Nenhum comentário: