BRASILGÁS

BRASILGÁS

BERG ARAGOM NOVO

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Criminoso serrinhense morre em confronto com a PM em Feira de Santana


Um ex-presidiário de 22 anos, suspeito de homicídios e tráfico de drogas, morreu durante uma troca de tiros com policiais da Rondesp Leste na manhã desta quarta-feira, 11, no bairro Queimadinha, em Feira de Santana. De acordo com a corporação, ele e outros suspeitos teriam iniciado os disparos ao perceberem a chegada dos policiais no local.

O caso ocorreu por volta das 11h30, quando a PM foi informada que um grupo, supostamente armado, estaria vendendo drogas na Rua Periperi. Quando a equipe chegou ao local, os suspeitos efetuaram os disparos contra os policiais e fugiram pulando muros de residências.

Durante a perseguição, eles voltaram a atirar contra os policias, segundo a PM, e na troca de tiros, um dos suspeitos, Edcarlos Rosa Pereira, vulgo “Kaká”, natural de Serrinha, foi atingido na região do tórax. Ele foi levado ao Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os outros suspeitos fugiram e não foram localizados.

A polícia apreendeu no local um revólver calibre 32, seis munições, sendo três deflagradas e três picotadas, 17 pedras de crack, material para embalar a droga e R$ 55 em espécie.

Kaká era acusado de comandar rebelião na carceragem de Serrinha – Edcarlos Pereira era apontado como um dos líderes de uma rebelião de presos ocorrida em 1º de maio de 2014, na carceragem da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), em Serrinha, vinte e dois dias após ser preso por tentativa de homicídio [relembre aqui].

Durante o motim, Antônio Rodrigues de Carvalho, de 78 anos, que respondia pelo crime de estupro, foi amarrado a um colchão que foi incendiado pelos presos. O idoso sofreu apenas queimaduras leves, mas morreu em razão de problemas respiratórios provocados pela inalação de fumaça [relembre o motim].

Outro preso, Luiz dos Santos, de 61, acusado de pedofilia, sofreu queimaduras de segundo grau, mas sobreviveu. A rebelião aconteceu após uma revista feita pelos policiais dentro das celas. Foram encontrados aparelhos celulares, drogas e facas.

De acordo com a polícia, além de traficar drogas, “Kaká” também era suspeito de envolvimento em pelo menos três homicídios e em várias tentativas de assassinato, com atuação nos bairros Vila de Fátima e Bomba.


Material encontrado com o suspeito morto

Do Portal Clériston Silva

Nenhum comentário: