BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

PSL pede palanque e fala que oposição na Bahia precisa de Bolsonaro para ‘vencer o PT’

O PSL está prestes a desistir da sua candidatura própria ao governo do estado e partir para um novo plano na Bahia. 
A legenda, que já havia apresentado o advogado Wank Medrado como pré-candidato ao Palácio de Ondina, fala agora unir forças com o bloco de oposição encabeçado por José Ronaldo (DEM) ou João Gualberto (PSDB) em troca de um palanque para Bolsonaro no estado.
“Nós sabemos que a mídia só abre espaço para os grandes partidos. A gente quer posições de poder para levar o nome de Jair Bolsonaro (PSL) para dentro da Bahia”, discursou a presidente do PSL baiano, a professora Dayane Pimentel.
Em troca desse espaço para a candidatura de Bolsonaro nas campanhas estaduais, Dayane diz que sua legenda pode oferecer o que a oposição precisa para barrar a reeleição de Rui Costa: força política. “Em comparação com os pré-candidatos a presidente que eles têm – Rodrigo Maia (DEM) e Geraldo Alckmin (PSDB) – seria muito mais importante para a oposição da Bahia a adesão de Bolsonaro [na campanha estadual]”, comentou.
“A gente precisa de espaço e eles de penetração”, disse Pimentel ao Bahia Notícias. Segundo a líder do partido, o bloco opositor precisa da força dos movimentos que apoiam a candidatura de Bolsonaro para “vencer o PT”. Sobre a proposta, um dos articuladores da oposição, o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) não descartou aceitar o apoio do PSL: “Nós não temos nenhuma restrição em conversar com partidos.


Só não vamos fazer coligação PT”, acertou. Apesar dos limites postos, Aleluia não pareceu confortável com a ideia de abdicar da candidatura de Rodrigo Maia para alavancar o nome de Bolsonaro na Bahia. “Quem decide o nacional é o nacional”, bradou o parlamentar. Com chance de mostrar a força de sua pré-candidatura à Presidência e aumentar o poder de barganha, o PSL recebe Bolsonaro em Salvador nesta quinta-feira (24). (Fonte: Bahia Notícias).
Do Portal Interior da Bahia

Nenhum comentário: