BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Nos Estados Unidos, Moro recebe título de “Personalidade do ano”

O Juiz Sergio Moro dividiu com Michael Blomberg, ex prefeito de Nova Iorque, o prêmio de “Personalidade do ano”, concedido pela Câmera de Comércio Brasil-Estados Unidos, de Nova York.
Acompanhado de sua mulher, Rosângela Wolff Moro, o juiz foi aplaudido por mais de mil pessoas que pagaram a partir de US$ 1.200 para ouvir o juiz brasileiro discursar, com direito a jantar de gala realizado no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.
Fora do Museu, mais de 200 brasileiros protestavam contra Moro.
Em seu discurso, que durou 20 minutos, Moro disse que “a Lava Jato é uma prova de vigor da democracia”, que sua premiação “legitima a luta contra a corrupção no Brasil” e que “os setores privados, brasileiro e americano, apoiam o movimento anticorrupção no Brasil”.
João Doria, que no ano passado recebeu o prêmio, discursou em homenagem ao agraciado deste ano e afirmou que “Moro é um herói nacional”, pedindo que todos os mil convidados se levantassem para aplaudir o Juiz Moro, no que foi prontamente atendido.
O Juiz Moro, junto com o Ministro Carlos Marun, do governo Temer, faz hoje palestra em Nova York, em evento patrocinado pela Lide, empresa de eventos de João Doria Jr.
Petistas protestam contra homenagem
Há uma semana, do outro lado do Central Park, fãs babavam por celebridades desfilando pelo tapete vermelho do tradicional baile de gala do Metropolitan. Mas diante do Museu de História Natural, o clima foi outro. Sob forte chuva, com protesto e batuque na porta, uma parte endinheirada do establishment político e econômico do Brasil e dos Estados Unidos subiam os degraus para o jantar do prêmio Pessoa do Ano, que homenageia Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, e o juiz federal Sergio Moro, alvo de parte do ódio que se concentrava ali.
Eles eram cerca de 60 manifestantes e gritavam “golpista”, “vergonha”, “Moro salafrário, juiz partidário” com faixas dizendo “Lula livre”. Queriam azedar o banquete oferecido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. (Informações do Jornal do Brasil e Folha de S. Paulo).
Do Portal Interior da Bahia

Nenhum comentário: