BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Lei que diminui os rendimentos dos professores de Teofilândia é suspensa pela justiça

Foto: Leitor A Voz do Campo
Nesta quinta-feira (10), a Juíza de Direito Maria Claudia Salles Parente, por meio de uma decisão liminar contra o Município de Teofilândia, tendo como representante o gestor municipal Tércio Nunes, suspendeu os efeitos da Lei Complementar n° 25/2018 (Projeto de Lei 001/2018). 

A polêmica lei havia extinto o pagamento de direitos concedidos aos servidores do magistério público municipal. Em tutela de urgência, a decisão da Justiça também tornou nula a votação da Câmara de Vereadores que aprovou o projeto. A juíza estabeleceu uma multa diária de R$ 1.000,00 pelo descumprimento da decisão liminar.

Vera Lúcia, sindicalista representante da classe dos professores municipais em Teofilândia, comemorou a decisão judicial e disse ao site A Voz do Campo que esse é o resultado da luta de todos que pensam em uma Teofilândia com educação de qualidade e respeito ao professor. “A lei aprovada na Câmara e sancionada pelo prefeito Tércio é inconstitucional porque retira direitos adquiridos pelos professores. A justiça está sendo feita e vamos lutar até onde for preciso”, disse ela.
Entenda
Este é o principal assunto de Teofilândia nos últimos meses. Segundo enquete do site A Voz do Campo, 93% da população é contra este projeto. Como em todas as cidades de pequeno porte, a classe dos professores aquece a economia e o comércio local. 
Segundo relatos ao site, diversos são os educadores que tiveram seus salários reduzidos em 30% ou até 50%, o que representa uma diminuição no poder de compra dessas famílias.  
O prefeito Tércio Nunes não se pronunciou em nota sobre o caso. Interlocutores do prefeito dizem que a folha de pagamento do município não suporta os valores pagos atualmente para os educadores e por isso o projeto. 
O Sindicato dos Professores de Teofilândia contesta a posição do prefeito e apresenta dados mostram que a Prefeitura Municipal tem condições de manter os direitos adquiridos pela categoria.
Votaram a favor do projeto do prefeito Tércio Nunes
Alles do Setor
Fábio de Zé de Dinda
Zé Nilton do Ferro Velho
Raimundo de Lourinho
Jojô
Ronaldo do Baixão
Votaram a favor dos professores
Diego do Gás
Rogério da Cachacinha
Isaías do PT
Carlinhos de Dãozinho
Igor de Cabaceira
Confira as decisões da Justiça

Do Portal A Voz do Campo

Nenhum comentário: