Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Construção de instrumentos para a orquestra de sisal seguem a todo vapor


A primeira fase do projeto da orquestra Sisaleira está chegando a sua reta final. Estão sendo construídos nas oficinas de luteria das atividades do projeto Santo Antonio no Bairro Alto da Colina em Conceição do Coité, instrumentos como Violões, rabecas, cavaquinhos, ukulelês e violinhas, todos com a madeira do sisal, que farão parte da inovadora e sustentável orquestra. Esses instrumentos ganham forma pelas mãos do professor de Luteria Teo Nascimento, também vêm recebendo um toque especial da pirografia artística do jovem Artur Ariston.

O reaproveitamento dos resíduos da cadeia produtiva do sisal já é uma realidade no projeto O Som do Sisal, que agora tem um novo desafio de criar sua primeira orquestra. Para alcançar este objetivo estão acontecendo ações de cooperação, formação e intercâmbio cultural em dez municípios integrantes território do Sisal. As oficinas de iniciação musical estão sendo ministradas nas cidades de Conceição do Coité, Retirolândia e Valente, e os espetáculos ocorrerão em outras sete cidades como Santaluz, Serrinha, São Domingos, Ichu, Tucano, Teofilândia e Araci, esses municípios receberão ainda exposições fotográficas.

O projeto o Som do Sisal”, é um laboratório de investigação técnica e sonora da cultura sisaleira criado em pleno sertão baiano, no município de Conceição do Coité. Tudo começou em 2012, quando o coordenador artístico da Orquestra Santo Antônio, JosevaldoNim, convidou o estudante de luteria, Webson Santana, para construir instrumentos musicais com sisal, inspirados na violinha de Buriti que é encontrada do povoado de Mumbuca, Jalapão/TO.

A criação da primeira orquestra com instrumentos de sisal faz parte dos novos desafios que o grupo Som do Sisal busca. A última ação foi a sua primeira turnê internacional, devolvendo o sisal ao México em forma de música patrocinado pelo Fundo de Cultura, a partir do edital de Mobilidade Artística. (https://goo.gl/MXRicj).

O projeto recebeu prêmios de inovação e empreendedorismo (FAPESB 2015; LAUREATE BRASIL, 2016), e ganhou notoriedade através de reportagens nos programas Como Será? e Aprovado, na Rede Globo. (http://glo.bo/1AUb07I)

Os concertos musicais serão realizados em escolas públicas e espaços culturais de acesso gratuito ao público. O repertório musical é autoral e apresenta a cultura sisaleira nas composições, valorizando e difundindo a história do seu povo. Junto a realização de cada concerto, será montada uma exposição fotográfica que retrate a cultura, a paisagem e a vida do homem sisaleiro. O primeiro concerto já está programado para acontecer no município de Tucano, dia 24 de Maio, na Escola Gildásio Penedo.

O projeto Orquestra Sisaleira tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretarias da Fazenda e de Cultura da Bahia.






Nenhum comentário: