BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Prédios são esvaziados em 3 estados do Brasil e no DF após terremoto na Bolívia

Pessoas descem de prédio no Setor Comercial Sul após tremor (Foto: Arquivo pessoal
Pessoas descem de prédio no Setor Comercial Sul, em Brasília, após tremor | Foto: Arquivo pessoal
Um tremor de terra foi sentido no centro de Brasília às 10h40 desta segunda-feira (2). Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), o tremor foi reflexo de um terremoto de magnitude 6,8 ocorrido na Bolívia. 

Os abalos também foram sentidos na Avenida Paulista, em São Paulo, em Santos (SP), em Marília (SP), em Araxá (MG), em Belo Horizonte(MG), em Uberlândia (MG), no Paraná e no Rio Grande do Sul. “É um tremor considerável, mas ainda não sabemos de estragos no Brasil e na Bolívia. Qualquer tremor assim tem reflexos. Por isso, as pessoas sentiram aqui”, disse o professor da UnB George Sand França. No Setor Comercial Sul (SCS), foram sentidos três abalos pequenos e um maior, que durou mais de 5 segundos. 

Não há informações sobre feridos no Distrito Federal. Foram esvaziadas as sedes do Tribunal de Contas do DF, da Infraero, da Codeplan, da Terracap e da Secretaria de Segurança Pública, e os ministérios da Educação, da Justiça e da Indústria e do Comércio. Servidores tiveram de sair do Palácio do Buriti, sede do poder no DF. Os funcionários da Oi, no Setor Comercial Sul, foram mandados para casa. 

Os tremores de terra sentidos no Brasil foram brandos porque o terremoto foi “muito profundo”, segundo o professor de sismologia e pesquisador do Observatório Sismológico da UnB Lucas Vieira Barros. A 500 km de profundidade no epicentro, a energia se dissipou até chegar a cidades brasileiras. Segundo ele, é possível que haja outro temor na Bolívia, mas ele não deve chegar até o Brasil desta vez.

Do Portal NS/Fonte: G1 

Nenhum comentário: