Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Implante de biochip na mão promete vida sem chave, cartão e senha

Chip de NFC que é implantado entre o polegar e o indicador | Foto: Divulgação
Chip de NFC que é implantado entre o polegar e o indicador | Foto: Divulgação
Alguns brasileiros já conseguem abrir a porta de casa, liberar a catraca da empresa ou pagar uma conta sem chave, cartão e senha. Com a implantação de chip do tamanho de um grão de arroz (biochip), instalado entre o polegar e o indicador, tudo isso é possível. 

De acordo com o Uol, o chip funciona como um pen drive, onde são armazenados arquivos, como cartões de visita, informações de saúde, senhas e os códigos de acesso. Apesar da tecnologia ainda ser restrita no Brasil, há algumas pessoas que já estão utilizando a novidade. 

Um dos usos é o de compartilhamento do cartão de visita. “Encosto o implante no smartphone da outra pessoa e aparecem os meus contatos e meus perfis em redes sociais”, explica Antonio Dianin, executivo-chefe da Project Company, empresa que produz e vende o implante. “Minha casa é totalmente tecnológica e consigo abrir e fechar todas as portas com o biochip, além de dar partida no carro. Não tenho chave para quase mais nada”, completou o executivo. 

O chip faz as atividades por meio de um padrão de comunicação sem fio que se chama Near Field Communication (NFC), onde é possível trocar dados a curtas distâncias. Grande parte dos celulares já possui a tecnologia assim como algumas maquininhas de pagamento. Mas a adaptação para casas, veículos, carros e empresas ainda deve demorar.

Do Portal NS

Nenhum comentário: