BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

‘A gente decidiu registrar a candidatura do Lula, sim’, diz senador petista

Segundo o senador, o PT tem material e imagens do ex-presidente suficientes para fazer a campanha, caso seja necessário | Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado
Segundo o senador, o PT tem material e imagens de Lula suficientes para fazer a campanha, caso seja necessário | Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado
O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que seu partido vai manter a candidatura do ex-presidente Lula à presidência da República nas eleições de outubro deste ano. Em pronunciamento na tribuna do Senado, ele afirmou que o PT tem material e imagens de Lula suficientes para fazer a campanha, caso seja necessário. 

“A gente decidiu registrar a candidatura do Lula, sim. Se eles quiserem impugnar, aí começamos outro processo. Nós vamos fazer campanha com ele. É claro que o golpe deles é para isso, o medo deles é a eleição. O Lula estraga a festa. Não só ele ganha a eleição, como, se impedir que ele seja candidato e ele apoiar outra pessoa, ela ganha”, afirmou. 

Segundo o Notícias ao Minuto, Lindbergh reafirmou a inocência do ex-presidente e garantiu que dirigentes e militantes do PT vão lutar com intensidade para garantir sua liberdade. “Defender Lula hoje é defender o povo trabalhador”. Lula está preso, desde o último dia 7, na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR). O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) marcou para o dia 18 deste mês o julgamento dos embargos dos embargos de declaração do ex-presidente no caso do tríplex do Guarujá (SP). 

Segundo a Agência Brasil, os advogados de Lula argumentam que, no julgamento do primeiro embargo, o relator Gebran Neto caiu em contradição ao reconhecer, em um trecho de seu voto, que a transferência do tríplex para o ex-presidente nunca foi efetivada pela empreiteira OAS, embora em outra parte tenha escrito que a condenação por corrupção passiva ocorreu devido ao recebimento do bem.

Do Portal NS

Nenhum comentário: