Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sábado, 3 de março de 2018

Tucano: A primeira experiência de intervenção popular na Bahia; artigo de André Carvalho

Foto: Divulgação
O Executivo Municipal encaminhou para a Câmara dois projetos de lei 001 e 002, o primeiro diz respeito a desafetação e alienação de imóveis públicos,  o segundo a concessão de terceirização dos serviços públicos.  

Após pressão popular em sessão extraordinária os cidadãos Tucanenses conseguiram barrar a votação dos projetos,  além da realização de Assembléia Pública para debater o projeto 001. 

Ao longo da Audiência Pública que iniciou se com a apresentação de uma proposta da Prefeitura para utilização dos possíveis recursos arrecadados com a venda dos imóveis, todos os populares inscritos representantes de movimentos sociais e da sociedade civil foram unânimes em refutar a proposta apresentada,  apontando uma série de inconsistências de várias ordens, e juntamente com  os populares presentes deram a voz de discordância com o teor integral do projeto.  

No entanto, o recado não foi suficiente,  a revelia da população a sessão de ontem 01 de Março de 2018, trouxe em uma pauta oculta, novamente a votação dos projetos à tona. A sessão  foi sem sombra de dúvidas a de maior participação popular da história das Câmaras Municipais das cidades circunvizinhas.
Foto: Divulgação
O Presidente da casa já prevendo tamanha ocupação popular se precaveu mobilizando todo o efetivo policial para a Câmara juntamente com o efetivo disponível da Guarda municipal.  

O clima de tensão e ânimos acirrados foi a tônica da noite,  a população clamava ter seus direitos mantidos,  e suas vontades atendidas pelos vereadores,  que cegamente estavam dispostos a cumprir a vontade do executivo em aprovar os projetos a qualquer custo. 

O direcionamento vergonhoso dado aos trâmites da sessão só se assemelha as manobras do Ex- Presidente da Câmara hoje preso Eduardo Cunha. O uso do regimento interno para atender a  gestão em detrimento da população foi para os espectadores da noite um verdadeiro circo de horrores, a ponto do presidente da casa encerrar a sessão, e imediatamente convocar uma outra extraordinária,  medida embora prevista no regimento,  mas totalmente desnecessária e incoerente com um processo de lisura moral.
Foto: Divulgação
A cada manobra os gritos ostensivos e a pressão a bancada de dez vereadores da situação aumentava. Após ameaçar uma sessão secreta, o presidente foi obrigado a encerrar a sessão por conta da queda de energia no local.  

A pergunta que fica é a seguinte : O que leva um representante do povo a ir a qualquer custo contra a vontade popular?  Qual a motivação de se aprovar projetos impopulares de forma açodada em uma clara imposição de poder? A linha arbitrária do grupo político que domina Tucano foi bravamente combatido pela população que se uniu para resistir a Ditadura que se constrói,  não há dúvidas que a intervenção popular na cidade não irá parar pelo momento, e sua tendência é de aglutinar cada vez mais grupos  sociais que vem tendo seus direitos esmagados pelo gestor e seu grupo político.  Gritos de Impeachment já foram ouvidos,  mas diferentemente do golpe, esse tem legitimidade popular.
Artigo de André Carvalho
Membro do Movimento Popular Mobiliza Tucano e professor
Do Portal A Voz do Campo

Nenhum comentário: