BRASILGÁS

BRASILGÁS

BERG ARAGOM NOVO

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 14 de março de 2018

Serrinha: Preso suspeito de empurrar e matar homem durante discussão


O homem acusado de matar Ivanei Pereira da Silva, de 36 anos, o “Nei”, no último fim de semana, no bairro Cidade Nova, em Serrinha, foi preso na tarde desta terça-feira, 13. De acordo com a Polícia Civil, a Justiça já tinha expedido um mandado de prisão preventiva contra Pierre Igor Carneiro Santos, idade não revelada. O acusado pode ser indiciado por lesão corporal grave seguida de morte.

Ainda segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu na noite de quinta-feira, 12, na Rua Ichu, e a delegacia local só foi informada do caso por volta das 6h do dia seguinte.

Inicialmente, a polícia informou que Ivonei teria sido morto a pedradas. A versão, no entanto, foi negada pelo suspeito em depoimento. Ele disse à polícia que empurrou a vítima durante uma discussão porque estaria sendo ameaçado com um pedaço de madeira [ver matéria].

Por causa do empurrão, Ivonei teria perdido o equilíbrio, caído, batido a cabeça e morrido por conta da demora no socorro. “O rapaz [vítima] só foi socorrido e levado para o hospital no início da manhã, sendo que o crime ocorreu durante a noite, por volta das 19h”, explicou um policial.

“Pierre confessou. Ele disse que o crime aconteceu durante uma briga. Falou que o Ivanei pegou um pedaço de madeira e que ele conseguiu empurra-lo”, completou o agente.

A prisão do acusado foi comandada pelo delegado Hidelbrando Alves, titular da Delegacia Territorial (DT) de Serrinha. O crime de lesão corporal seguida de morte tem pena entre quatro e 12 anos de detenção. As informações e foto são do repórter Renny Maia / PCS.

Do Portal Clériston Silva

Nenhum comentário: