BRASILGÁS

BRASILGÁS

Aragom Modas

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

segunda-feira, 5 de março de 2018

Professor de Valente está entre os dez destaques nacionais e concorre a prêmio por incentivo à experimentação científica

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
O professor Adalton José Araújo Silva, do Colégio Estadual Wilson Lins, no município de Valente, na região sisaleira da Bahia, está entre os dez finalistas do Prêmio Professor Destaque da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). O educador da rede estadual de ensino concorre por incentivar a experimentação científica na unidade escolar onde atua.

Docente na área de Biologia, o professor Adalton fala do orgulho de ter tido o projeto “Smart Cam” selecionado para concorrer à final do prêmio, que será anunciado durante cerimônia da Febrace 2018, no próximo dia 16 de março, em São Paulo. “Estar concorrendo em uma feira que é a maior em Ciências e Engenharia da América Latina, em um universo de 340 projetos concorrendo em todo o país é uma honra muito grande. É, sobretudo, uma prova de que os trabalhos realizados no âmbito do programa Ciências na Escola estão trazendo resultados bastante positivos para a Educação do Estado”. Além disso, completa o docente, estar entre os dez finalistas é um estímulo profissional e para o fazer Ciências em sala de aula.

O Smart Cam, explica o professor orientador, é um dispositivo que tem como finalidade aumentar a segurança de motoristas e passageiros no momento de uma ultrapassagem, utilizando câmeras que ampliam a visão do motorista. O projeto, desenvolvido pelos estudantes Saulo Ferreira e Ana Letícia Lima, premiado na 7ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (Feciba), no ano passado, quando ambos estavam com 16 anos de idade e cursavam o 2º ano do Ensino Médio. “O experimento funciona como um monitor no retrovisor lateral externo do carro, evitando assim um número significativo de acidentes nas estradas. O nosso projeto surgiu depois que o pai de uma aluna sofreu um acidente por conta de uma ultrapassagem imprudente. O assunto despertou nela o interesse de desenvolver um mecanismo que, colocado no retrovisor do carro, pode evitar ou reduzir o número de acidentes”, conta o professor.

Notícias de Santaluz

Nenhum comentário: