Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Gravação do DVD de Lívia Carvalho

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Debandada geral é recibo de que MDB baiano sai da órbita de ACM Neto; mas PR estaria a caminho

Como estava previsto, a debandada no MDB da Bahia começou desde a semana passada, com o anúncio de desligamento feito pelo deputado estadual Luciano Simões Filho. 
Esta semana, com a aproximação do fim da janela partidária, o abandono da legenda controlada pelos irmãos Vieira Lima (Geddel e Lúcio) segue em ritmo acelerado.
Na segunda-feira (26), foi a vez do deputado David Rios (na foto ao lado) anunciar que também vai deixar a legenda. Em seguida, o deputado Hildécio Meireles tomou a mesma decisão.  Por último, nesta terça-feira, quem anunciou que vai abandonar o barco foi o deputado estadual Leur Lomanto(abaixo), que tem reduto em Jequié e região.
Dos cinco deputados estaduais do MDB baiano, apenas Pedro Tavares, que é o atual presidente, permanece no partido, pelo menos até agora. Mas novas informações desta quarta-feira (28) dão conta que Tavares, que é o deputado mais próximo de Lúcio Vieira Lima, também vai sair.
Vice-prefeito de Salvador
Peça chave nas articulações políticas que o prefeito ACM Neto vem fazendo antes de anunciar a sua candidatura ao governo do Estado, o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, também deixará o MDB após a debandada dos deputados estaduais. Reis não confirmou para a imprensa, mas já confidenciou aos mais próximos do seu círculo político sobre a sua decisão, tomada nesta terça.
Ao site Bocão News, Reis disse que vê como ‘natural e justa’ a saída dos parlamentares. “Cada um [deputado] está avaliando disputar uma eleição de forma mais justa e pode ter outras pessoas que venham a sair como outros podem entrar. É natural, pode acontecer na oposição ou no governo. O importante é que essas movimentações fiquem nos partidos da oposição e isso tenho convicção de que irá ocorrer”, disse.
Não está confirmado, mas o destino do vice-prefeito de Salvador deve ser o Democratas, mesmo partido do prefeito ACM Neto. Já os deputados, a maioria deve migrar para o PR, partido que está negociando com o prefeito visando fortalecer sua candidatura ao governo do Estado. (Da redação).
Do Portal Interior da Bahia

Nenhum comentário: