BRASILGÁS

BRASILGÁS

BERG ARAGOM NOVO

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Homem contrai bactéria “comedora de carne” após estalar os dedos da mão; entenda

Antoine estalou os dedos da mão, porém, um pequeno corte se formou em seu anelar. Para ele não passava de um pequeno ferimento aparentemente inofensivo; mas foi aí que ele se enganou, infelizmente através desse corte ele contraiu uma infecção bacteriana rara.
Essa bactéria é extremamente perigosa, pois, destrói tecidos e músculos. Em entrevista ao The Sun, um tabloide de Londres, Antoine disse:
“Eu pensei que ‘insetos comedores de carne’ eram algo que as pessoas pegassem em filmes, não por estalarem os dedos”.

Depois de algum tempo, o homem começou a passar muito mal e chegou a pensar que havia quebrado o dedo devido a tamanha dor que sentia, foi então que ele decidiu ir até o Hospital da Universidade do Kentucky para entender o que estava acontecendo.
Ele relata que quando chegou ao hospital, sua mão direita já tinha começado a ficar escura e muito inchada e imediatamente os médicos perceberam que aquilo não se tratava de um dedo quebrado.
Rapidamente o encaminharam para uma cirurgia de emergência. Essa seria apenas a primeira de três que Antoine, realizaria, ele foi diagnosticado com uma fasciíte necrosante mortal.
Seu caso foi tão grave que ele precisou amputar o dedo mindinho, além de precisar de enxertos de pele retirados de sua coxa. Após sete meses de sua recuperação, Antoine ainda precisou fazer fisioterapia para recuperar os movimentos da mão.
Em sua entrevista, Antoine afirma que pegar as coisas ficou mais difíceis, mas agradece que nada demais grave tenha acontecido e promete nunca mais estalar os dedos.
Do Portal Ailton Pimentel

Nenhum comentário: