Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Brio Gold pode ser vendida por R$ 852 milhões

A mineradora criada a partir de ativos da Yamana Gold no Brasil conta com a mina baiana de Santa Luz para atingir a meta de produção de 400 mil onças de ouro por ano em 2018.
A Brio Gold é uma subsidiária da Yamana Gold e conta com a mina C1 em Santaluz | Foto: Divulgação 
A Leagold Mining Corporation (LMC) informou nesta terça-feira (23) que pretende adquirir a Brio Gold [subsidiária da Yamana Gold], que tem ativos somente no Brasil. A empresa canadense tem uma mina de ouro no México. 

A aquisição seria por meio da compra de todas as ações em circulação da Brio Gold, em troca de ações da Leagold, o que resulta em um valor aproximado de US$ 264 milhões [R$ 852 milhões]. 

“A combinação com a Brio representa uma oportunidade única para adquirir uma carteira de ativos produtivos com um perfil de crescimento significativo […] As operações combinadas deverão produzir aproximadamente 450.000 onças em 2018, com o potencial de crescimento para mais de 700 mil onças em 2020, com os custos totais [AISC] perto de US$ 850 [a onça]”, declarou Neil Woodyer, CEO da Leagold. Em nota, Peter Marrone, CEO e presidente do conselho da Yamana, disse que a “Leagold apresentou uma proposta que não pode ser ignorada”. 

A Brio Gold, com sede no Canadá, possui três minas de ouro em operação e uma mina totalmente licenciada e construída que estava em cuidados e manutenção e que deve voltar a operar no final de 2018, [em Santaluz] na Bahia. A mineradora tem como meta produzir entre 205.000 e 235.000 onças de ouro em 2018, e chegar a 400 mil onças de ouro por ano em 2019. Com informações da Leagold e da Brio.

Do Portal NS/Fonte:Noticias de Mineração Brasil

Nenhum comentário: