BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

STF nega pedido de grávida para abortar por problemas financeiros

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber negou o pedido de aborto a uma grávida de seis semanas que alegou problemas financeiros. Rebeca Mendes Silva Leite, de 30 anos, já tem dois filhos, recebe um salário de R$ 1.250, possui um contrato de trabalho temporário que deve encerrar em dois meses, paga um aluguel de R$ 600 e tem bolsa de estudos em uma graduação ainda não concluído. 

A ação foi movida pelo PSOL, que quer descriminalizar o aborto no Brasil quando a gestação tem até 12 semanas. O partido também pediu uma liminar que estenda os efeitos da decisão a todas as grávidas, que também foi negada. 

De acordo com O Globo, o PSOL alega que negar este pedido equivale a torturar a mulher, pois a impõe sofrimento e risco à saúde física, mental e social. “Rebeca é uma jovem mãe que sonha em alcançar o diploma de ensino superior a fim de oferecer maior bem-estar a sua família. A maternidade lhe é uma experiência gratificante e intensa, e exatamente por vivê-la com tanta responsabilidade e amor é que está segura em não ter condições de ter um terceiro filho. As limitações são existenciais e financeiras: por saber o que é a boa maternidade, Rebeca não poderia ter mais um filho, além de saber que os recursos financeiros da família não são suficientes”, alegou a sigla. 

A mulher também recebe R$ 700,00 a R$ 1.000 de pensão do ex-marido, que é pai dos dois filhos e também do feto, fruto de uma relação após separação.

Do Portal NS

Nenhum comentário: