Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Crise com 'centrão' aumenta pressão para Alckmin assumir comando do PSDB

Crise com 'centrão' aumenta pressão para Alckmin assumir comando do PSDB
Foto: Divulgação
Em crise interna e em crescente conflito com o “centrão” e com o PMDB, o PSDB caminha para eleger o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para presidir o partido. Segundo informações da coluna Painel, a ideia é salvar a própria candidatura do tucano à Presidência da República. 

Aliados do governador paulista acreditam que ele pode ser isolado ou ficar restrito a uma base de apoio insignificante caso terceirize a construção de alianças, degradando as relações entre a legenda e os outros integrantes do governo Temer.  

O esforço do PMDB para retirar Antonio Imbassahy (PSDB-BA) da Secretaria de Governo, que foi substituído pelo deputado federal Carlos Marun (PMDB-RS), fragilizou ainda mais as relações entre os polos da base aliada. 

Com a operação peemedebista, a bancada tucana favorável à reforma da Previdência avisou que boicotaria a proposta caso o governo optasse por ser ingrato. Atualmente, a disputa interna do PSDB estava entre o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e governador de Goiás, mas os aliados de Alckmin avaliam que a sigla continuará dividida independente do resultado. Tasso já se reuniu com Alckmin nesta quinta (23) e a expectativa é de que ele libere o espaço para o paulista.

Do Portal Bahia Notícias

Nenhum comentário: