Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Lúcio pediu ajuda a empresários para bancar defesa de Geddel, aponta coluna

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) durante sessão em uma das comissões da Câmara | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados
O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) durante sessão em uma das comissões da Câmara | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados
A Procuradoria-Geral da República (PGR) tomou conhecimento de que o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) pediu ajuda a empresários para custear a defesa do irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Geddel está preso desde 8 de setembro por ter sido vinculado a um bunker de R$ 51 milhões, encontrado em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador. 

A apreensão foi decorrente da Operação Tesouro Perdido, desdobramento da “Cui Bono?”, que investiga irregularidades na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal (CEF). Como o imóvel foi cedido a Lúcio pelo empresário Sílvio Silveira e a Polícia Federal (PF) aprendeu uma fatura de uma funcionária do deputado no local, a investigação agora tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), onde o parlamentar possui foro privilegiado. 

De acordo com a coluna Radar, da Veja, que divulgou a informação da PGR, empresários que se negaram a apoiar Lúcio agora temem ver seus nomes atrelados a uma eventual delação premiada de Geddel.

Do Portal Notícias de Santaluz

Nenhum comentário: