Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Bahia é goleado pelo Flamengo e agora pensa no Vitória

O Esporte Clube Bahia visitou o Flamengo nesta quinta-feira buscando algo pouco comum e também pouco presenciado nesse campeonato: VENCER FORA DE CASA, o que só fez duas vezes das 15 tentativas e a última vez no dia 19 de julho quando derrotou o Atlético-MG. 

E outra vez, assim como no jogo do 1º turno, o destaque (negativo) foi o zagueiro Lucas Fonseca, para não ser injusto, Ele e toda a defesa tricolor que vacilaram nos quatro gols marcados pelo Rubro-Negro Carioca que venceu pelo placar elástico e robusto de 4 a 1, com dois de Réver e dois de Diego, um deles convertendo pênalti curioso e discutível em lance envolvendo justamente Lucas Fonseca. Mendoza fez o gol tricolor, também de pênalti.

Com a derrota sofrida nesta quinta, na Ilha do Urubu no Rio de Janeiro, o Bahia chegou ao seu 8º revés como visitante e estacionou no meio da tabela, mais precisamente em 13º colocado com os mesmos 35 pontos. Sem tempo para lamentações, o Tricolor Baiano já pensa no próximo compromisso que nada mais é do que o tão aguardado BAVI, jogo decisivo com status de final de Copa do Mundo como diz o mestre Dalmo Carrera, no domingo contra o Vitória, às 16h, na Arena Fonte Nova. O Leão é o porteiro do Z-4 com 33 pontos.


O JOGO:


O Bahia entrou em campo com a nítida proposta de se defender e apostar na velocidade dos contra-ataques, e desta forma quase surpreendeu o Flamengo em dois lances de intervenção de Diego Alves, primeiro com Zé Rafael aos 22 minutos e depois com Vinícius aos 29 perdendo a melhor chance do primeiro tempo e depois disso saindo (lesionado) para entrada de Régis. No contexto da obra, o tricolor jogou muito mais bola na etapa inicial, se defendendo bem e atacante com consciência. Já o Flamengo quase não assustou, diga-se, só deu trabalho a Jeanzinho uma única vez, aos 28 minutos, onde o goleiro praticou defesaça tirando com as pontas dos dedos em chute de Diego.

No 2º tempo o Flamengo achou os espaços que havia encontrado no primeiro e aproveitou vacilo da defesa tricolor para abrir o placar aos 5 minutos com Réver "filmado" por três defensores que permitiram a conclusão do beque após rebote de Jean que já havia praticado outra defesa segundos antes em finalização de Diego. Após o gol sofrido, o tricolor não mudou sua postura, continuou no campo de defesa e demorou para conseguir encaixar um contra-ataque, MAS quando encaixou foi fatal. Aos 21 minutos, Hernane que havia acabado de entrar foi derrubado na área. Pênalti batido e convertido por Mendoza. 1x1.

Quando tinha o domínio do jogo e trocava passes no campo de ataque buscando a virada, o Bahia novamente vacilou na defesa e outra vez Réver, livre, leve e solto dentro da grande área subiu sozinho para fazer o segundo do Flamengo. O gol desnorteou o tricolor e abriu a porteira para o Flamengo que aplicou mais dois, com Diego, primeiro convertendo pênalti estranho e discutível cometido por Lucas Fonseca e depois novamente com Diego fechando a conta em 4 a 1 e decretando a derrota do Esquadrão que perde a invencibilidade de quatro jogos sem derrota.  

Do Portal Futebol Bahiano

Nenhum comentário: