Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Prefeita é acusada de usar dinheiro público para mandar matar jornalista

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
As investigações sobre a morte do jornalista Maurício Campos Rosa, ocorrida em agosto do ano passado, indicam que a prefeita Roseli Ferreira Pimentel, de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), teria desviado R$ 20 mil dos cofres públicos para pagar o assassino. Rosa era dono do jornal “O Grito” e foi morto quando saía da casa de um amigo, à noite. 

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a polícia divulgou nesta segunda-feira (11) que a prefeita fez uma manobra contábil para desviar o dinheiro da Secretaria da Saúde e pagar o autor do homicídio. Ela retirou o dinheiro da pasta com notas de compras de mamão da Secretaria da Educação (SEC). 

Detida preventivamente desde a última quinta (7) pela suspeita de participação na morte do jornalista, após um parecer favorável da Procuradoria de Justiça do Estado (que é responsável por investigar pessoas com foro privilegiado), Roseli também foi indiciada pelo crime de peculato devido ao uso de dinheiro público e desaparecimento dos pertences que estavam com o jornalista. 

Além da prefeita, também foram presos David Santos Lima, o ‘Nego’; Alessandro de Oliveira Souza, o ‘Leleca’; e Gustavo Sérgio Soares Silva, o ‘Gustavim’. Os três são suspeitos de participar da morte do jornalista.

Do Portal NS

Nenhum comentário: