Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Paciente de hospital em Fortaleza é primeiro a receber vacina para tratar câncer

Foto: Joel Rocha/SMCS/Ilustração
Foto: Joel Rocha/SMCS/Ilustração
Um paciente do Hospital São Camilo Cura d’Ars, em Fortaleza (CE), foi o primeiro no país a usar uma vacina voltada para o tratamento de câncer. Lançada inicialmente nos Estados Unidos, a Blinatumomab, conhecida como Blincyto, foi apresentada ao mercado em dezembro de 2016. 

A partir disso, foram feitos testes em pacientes com leucemia linfocítica aguda, doença com menos de 150 mil casos por ano no Brasil. Por questões de ética médica, a identidade do paciente não foi divulgada pelo hospital. A droga foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e precificada há somente dez dias. 

Ela foi aplicada legalmente no Brasil pela primeira vez no hospital cearense. Segundo o responsável pelo tratamento do paciente no Hospital São Camilo e pós-doutor em hematologia, Ronald Feitosa Pinheiro, a vacina é indicada justamente para o caso do paciente em questão. 

Pinheiro explica que a doença afeta normalmente os “extremos”, ou seja, crianças e idosos. “As crianças são curadas em 80% dos casos. Nos idosos, é praticamente incurável. Nosso paciente, além de portador da doença, é ainda reincidente da mesma, sem opções de tratamentos”. 

O tratamento, cuja duração total do tratamento é de 28 dias, foi iniciado na última sexta-feira, 1º, e o paciente já demonstra sinais de melhora. Segundo Pinheiro, “as ‘células ruins’ caíram de 60 mil para 4 mil”. 

Do Portal NS/Por Lauriberto Pompeu, Especial para a AE | Estadão Conteúdo

Nenhum comentário: