BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Procuradoria desarquiva investigação contra Lula por pagamento de US$ 7 mi no mensalão

A Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria-Geral da República (PGR) desarquivou uma investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do mensalão. O petista voltou a ser investigado por causa de suposto pagamento de US$ 7 milhões da Portugal Telecom para o PT quitar dívidas de campanhas eleitorais.
A acusação foi feita pelo operador do mensalão, Marcos Valério, e levou à abertura de um inquérito pela Polícia Federal em 2013. Dois anos depois a PF concluiu que não havia indícios das transações e a Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF) pediu o arquivamento das investigações em setembro de 2015.
A Justiça Federal descorou do arquivamento e o caso precisou ser decidido pela Câmara de Combate à Corrupção. De acordo com O Globo, em reunião de 29 de junho deste ano, o colegiado decidiu que os autos deveriam retornar à PRDF para continuidade das investigações, que já foram retomadas desde o último dia 4.
Segundo depoimento de Valério, Lula e o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda) teriam negociado pessoalmente o repasse do dinheiro em um acerto no Palácio do Planalto. Contas no exterior teriam sido indicadas a Miguel Horta, executivo da Portugal Telecom, para que ele providenciasse os depósitos. Na ocasião, mais de 20 pessoas foram ouvidas pela PF, entre elas Palocci, Horta e o ex-ministro José Dirceu.
Em resposta, o Instituto Lula afirma que o caso da Portugal Telecom foi investigado ao longo de anos pelos Ministérios Públicos do Brasil e de Portugal e foi arquivado nos dois países por falta de provas. “Não há fatos novos que justifiquem a reabertura do caso”, disse a assessoria do instituto.
Do Portal CN/Fonte:Bahia Notícias

Nenhum comentário: