BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

domingo, 9 de julho de 2017

Bahia domina o Fluminense mas só empata na Fonte Nova

Novo fracasso do Bahia na Arena Fonte. Sétimo jogo sem triunfo, no entanto hoje do PIOR o melhor aconteceu quando dominou o Fluminense exatamente por 90 minutos e todos os seus acréscimos, perdeu gols, errou, irritou o torcedor, mas obteve o empate já no final do jogo, aliviando já desesperada torcida tricolor. 

O resultado continua péssimo, mas diante das circunstâncias acabou sendo aceitável. Com o resultado o tricolor se retira da zona do rebaixamento e assume o plantão na portaria.

Primeiro tempo completamente do Bahia se fosse considerado ações ofensivas, posse de bola, oportunidade de gols e incentivo da torcida. O mais de 70% de aproveitamento e as 11 finalizações e um gol absurdamente perdido por Mendonza (contra apenas 2 do Fluminense) não foram suficientes para fazer do Bahia vencedor no primeiro tempo de enorme domínio tricolor, tomando conta do jogo do minuto inicial aos 47 finais, pressionou de todas as formas possíveis, mas de forma inócua e todas esbarradas não pelo bloqueio do adversário e sim na ineficiência do ataque do Bahia e, sobretudo, na dificuldade para definir as jogadas criadas, além dos erros de passe que irritaram o impaciente torcedor tricolor na Arena Fonte Nova.

O castigo veio em erro do "falso 9" Vinícius em gol marcado pelo atacante Wellington Silva no único ataque dos visitantes aos 12 minutos, enquanto isso o verdadeiro camisa 9 contratado como solução dos problema esquentava o banco de reservas.

No segundo tempo, agora já estreando o atacante Rodrigão que entrou no lugar do apagado e improvisado Vinicius, o Bahia manteve a mesma pegada. Quase que tivemos uma copia fiel do primeiro tempo com o Bahia DONO do jogo, martelando, correndo atrás, MAS mantendo incompetência para concluir as jogadas e assim foi durante os últimos 45 minutos mesmo com o técnico Jorginho trocando o lateral esquerdo Armero pelo meia Gustavo Ferrareis tentando tornar o time mais ofensivo. No entanto, foi a com a entrada de João Paulo que o alivio aconteceu, isto já aos 38 minutos quando recebe de Régis e empata o jogo para o Bahia reduzindo parte da agonia.

Agora o tricolor de aço junta o resto da limalha de ferro que sobrou e já na terça-feira embarca para a cidade de Campinas em São Paulo local onde na quarta-feira encara a Ponte Preta em jogo agendado para às 19h30 no Estádio Moisés Lucarelli valendo pela 13ª rodada da competição.

Do Portal Futebol Bahiano

Nenhum comentário: