Prêmio Fama

Prêmio Fama

Lucas Chicabana

Lucas Chicabana

BERG ARAGOM NOVO

BRASILGÁS

BRASILGÁS

Banner do Futsal Barbarense

Banner do Futsal Barbarense

Entec Informática

Entec Informática

Robério Transportes

Robério Transportes
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS.

CONTATOS: (71) 99296-1175 (75) 99819-7823, 98124-9844 (Evódio), 99121-4433 e 98155-9060.

domingo, 16 de abril de 2017

Bahia liquida o Flu em Feira e aguarda adversário na final

Eficiente, objetivo e cirúrgico. Adjetivos que resumem a apresentação do Esporte Clube Bahia que largou com o pé direito nos primeiros 90 minutos da semifinal do Campeonato Baiano e praticamente colocou os dois pés na grande final ao vencer, liquidar e despachar o Fluminense de Feira na noite deste domingo no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, por 3x0 com gols de Hernane, Renê Júnior e Régis, resultado que aumenta circunstancialmente a vantagem do Esquadrão, agora podendo até perder pelo mesmo placar para avançar de fase, enquanto para o Flu resta sonhar com um milagre (aplicar um sonoro e impensável 4x0) no jogo de volta na Arena Fonte Nova para se classificar. Destaque negativo para a ARBITRAGEM que errou tudo que tinha direito e tentou de todas as formas atrapalhar o espetáculo.

O primeiro tempo, que ficou devendo em emoções apesar da quantidade de gols, foi totalmente desproporcional no que apresentou as duas equipes. O Bahia jogou sem afobação, atacou com inteligência e se defendeu com consciência, enquanto o Flu de Feira passou longe daquele time que praticava um futebol até vistoso para suas limitações e nem deu trabalho ao goleiro Jean. 

O Esquadrão não criou tanto, mas quando resolveu colocar a bola no chão, fluiu e cresceu em campo, e nem precisou de muitas oportunidades para fazer um placar largo, com gols de Hernane, Renê Júnior e Régis, fechando a conta na etapa inicial em 3x0, que poderia ser 4x0 se o bandeira não inventasse um impedimento inexistente em gol mal anulado de Edigar Junio.      

Se já estava tranquilo para o Bahia no 11x11, a expulsão do zagueiro Rafhael tratou de deixar o jogo ainda mais sereno. Quem também merecia a chapa vermelha era o lateral Deca, após aplicar uma solada criminosa em Renê, mas o juiz não cumpriu a regra. Apesar da superioridade técnica e numérica, o Esquadrão tirou um pouco o pé do acelerador, criou algumas boas chances claras, mas no final das contas administrou e sustentou o excelente resultado e triunfo de 3x0, mesmo com grande possibilidade de repetir placar do primeiro tempo no segundo. 

O ponto negativo da partida, além da atuação RIDÍCULA da arbitragem, foi a infantilidade e falta de malandragem do meia Régis, melhor jogador em campo, e expulso após revidar agressão do volante Rogério. Ambos se agrediram e só o atleta tricolor levou o vermelho. Triste e vergonhoso "Ednaldão"!  

Assim como na passada, o Tricolor terá outra semana de "descanso" e só volta à campo no próximo sábado (22), às 16h, novamente para enfrentar o Flu de Feira, agora na Arena Fonte Nova.

Do Portal Futebol Bahiano

Nenhum comentário: