TOP PIZZA'S

TOP PIZZA'S

Igui Piscinas

BANDA CHICABANA

Vitrine Video

Vitrine Video

Banner da Tucano FM

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO 11 TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA.
CONTATOS: (75) 9819-7823, (75) 9121-4433, 8155-9060 E 9824-9959.
NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Funcionários da terceirizada Delta paralisam suas atividades, mais uma vez em Coité

reunião dos terceirizados
Na manhã desta quarta, 06, dezenas de funcionários da empresa terceirizada Delta Locação de Serviços e Empreendimentos LTDA, que prestam serviços para as escolas estaduais (DIREC 12),  se reuniram  no Centro Cultural de Conceição do Coité, numa mobilização contra o atraso no pagamento de salário. 

Na ocasião, estavam presentes os representantes de escolas da sede e da zona rural de Coité, e ainda de algumas unidades das cidades de Valente, Retirolândia e São Domingos.


Os terceirizados decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado até a regularização do pagamento salarial, com retroativo, e o repasse dos direitos trabalhistas (vale alimentação, plano de saúde, e FGTS). Conforme a data estipulada pela empresa, dia 10 completa dois meses de atraso. Em setembro, houve uma manifestação semelhante. Veja

A empresa foi acionada pelo Ministério Público depois de manifestações e paralisações em setembro, porém não se cumpriu os acordos de pagar em dias e nem assegurou os benefícios dos trabalhadores. Informações dão conta que em Salvador e Feira de Santana os pagamentos estão regulares. Já nos municípios do Território do Sisal, nos quais a Direc 12 gerencia as escolas estaduais, há esta instabilidade na liberação dos proventos, deixando os funcionários indignados com a situação.

O setor de terceirizados da Secretaria de Educação do Estado teria informado que desconhece o motivo do atraso. A empresa por sua vez, vem informando a cada semana a previsão de pagamento para determinado dia, mas até agora não liberou, segundo relato dos trabalhadores, que voltam a paralisar integralmente pela segunda vez, em dois meses. O funcionamento das escolas será prejudicado sem os serviços destes funcionários.
Da redação CN

Nenhum comentário: